post-title Suor, areia e vôlei de praia: 5 praias ideais para bater uma bola

Suor, areia e vôlei de praia: 5 praias ideais para bater uma bola

Suor, areia e vôlei de praia: 5 praias ideais para bater uma bola

Suor, areia e vôlei de praia: 5 praias ideais para bater uma bola

No Brasil, o vôlei de praia começou a ser praticado na década de 30, nas praias de Ipanema e Copacabana, no Rio

Por Embratur

A extensa costa brasileira é um convite especial à prática do vôlei de praia à beira-mar. Bater uma bolinha com a brisa marinha e ainda ficar em dia com o bronze é uma excelente pedida. O vôlei de praia oferece a combinação perfeita entre sol, calor e transpiração, sem falar nos cenários paradisíacos Brasil afora.

Os Estados do Rio de JaneiroCearáParaíbaEspírito Santo e Alagoas oferecem praias com estruturas de quadras e barracas que são ideais para jogar e ficar em dia com o treino aeróbico da semana, além de acompanhar de perto atletas profissionais se preparando para competições nacionais e mundiais.

Portanto, prepare o boné, os óculos de sol e o protetor solar e confira algumas das praias perfeitas para a modalidade:

Ipanema e Copacabana, no Rio de Janeiro

Em quase todo o litoral carioca, as redes estão presentes, reunindo homens e mulheres de todas as idades, além de atletas olímpicos, que garantem movimento na orla dia e noite. Mas, sem dúvida, Copacabana e Ipanema são os destinos prediletos de quem gosta de jogar vôlei de praia, seja durante a semana ou nos sábados e domingos. Há escolas voltadas para a prática da modalidade e até grupos de amigos reunidos nas proximidades dos postos 1 ao 9 para jogar.

Além disso, essas duas praias queridinhas dos cariocas são requisitadas, frequentemente, para serem espaços de arenas de campeonatos nacionais e internacionais. Copacabana é conhecida como a meca do vôlei de praia profissional e muitas vezes é sede do circuito mundial da modalidade. Em agosto de 2016, foi palco das disputas do vôlei de praia nos Jogos Olímpicos do Rio.

Beira-mar de Fortaleza

Logo cedo, as quadras da Volta da Jurema, na Beira Mar de Fortaleza, se transformam em centros de treinamentos de atletas profissionais do Brasil e do mundo. Grupos de técnicos, esportistas e preparadores físicos organizam suas rotinas de treinamentos diários. Mas, no fim da tarde, quando o sol dá aquela trégua, é a vez dos atletas amadores. As turmas se reúnem e jogam aquele vôlei dos tempos de colégio.

Uma dica é chegar cedo e trazer seu próprio material, já que no espaço existem apenas os mastros para as redes. Quiosques oferecem lanches e água de coco para matar a sede depois do exercício.

Cabo Branco, em João Pessoa

Preferida dos moradores da capital paraibana para o jogo de vôlei, a Praia do Cabo Branco possui extensa faixa de areia fina e batida, que atrai amantes desse esporte. Para quem preferir relaxar após a exaustiva atividade, um belo banho refrescante nas águas mansas e mornas é uma excelente pedida.

Pajuçara e Costa Brava, em Maceió

Uma das principais faixas de areia com diversas redes armadas em Maceió é a Praia da Pajuçara. Mesmo com muito vento, o local é um dos melhores para se jogar devido às sombras dos coqueirais próximas às quadras e de quiosques, que oferecem estrutura para banho e hidratação. A Praia da Costa Brava, localizada ao sul de Paripueira, oferece areias fofas que se transformam em quadras de vôlei e reúnem muitos jogadores locais. Fica a 32 km do centro de Maceió.

Praia da Costa e Itapoã, em Vila Velha

Na Praia da Costa, em Vila Velha, no Espírito Santo, tem no Posto 9 um trecho conhecido como um dos points dos jovens que adoram jogar vôlei de praia. A “hora da pelada”, normalmente à noite, reúne amigos e amantes da modalidade. Em Itapoã, um ponto da praia próximo à Avenida Jair de Andrade foi denominado a Bervely Hills da região e atrai público jovem e esportista. É o ponto de encontro preferido da galera que se exercita, principalmente à noite.

 

728X90 Corrida

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE