post-title Krav Magá: O que é, como surgiu, e por que você precisa conhecer

Krav Magá: O que é, como surgiu, e por que você precisa conhecer

Krav Magá: O que é, como surgiu, e por que você precisa conhecer

Krav Magá: O que é, como surgiu, e por que você precisa conhecer

Lembro da primeira vez em que ouvi falar do Krav Magá, alguns colegas da escola haviam visto um documentário sobre o tema em um canal pago, no dia seguinte todos nós estávamos conversando sobre a técnica de defesa pessoal do exército de Israel. Após alguns meses eu também assisti o documentário e fiquei simplesmente fascinado.

Durante a infância e adolescência treinei Caratê e Boxe, mas o que vi naquele programa despertou uma curiosidade tremenda, toda eficácia mostrada, filosofia de combate e seu uso me cativaram. Por indicação de outro amigo que já treinava, fui até a academia para fazer uma aula experimental.

Daquele dia em diante participei de todos os treinos que conseguia, procurei material extra para me aprofundar ainda mais, e depois quase uma década de treino me tornei instrutor.

Krav Magá é sobre sobrevivência

Para conhecer mais e entender o Krav Magá é fundamental nos debruçarmos sobre o contexto histórico em que a técnica foi criada. Na década de 30, com o surgimento e fortalecimento dos movimentos nazistas e fascistas no continente europeu, a propagação do discurso antissemita passa a representar uma séria ameaça à comunidade judaica, vítima de perseguições, espancamentos e destruição de seus lares e comércios.

Imi Lichtenfeld

É nessa época que Imi Lichtenfeld, de origem judaica austro-húngara, começa a organizar grupos de jovens com o objetivo de proteger a comunidade local, baseando-se nos conhecimentos adquiridos durante sua trajetória de atleta, campeão de boxe e luta greco-romana.

Nesse período ocorrem diversos conflitos entre bandos antissemitas e esses grupos de defesa, que quase sempre estavam em desvantagem numérica. Imi então percebeu que os golpes aplicados deveriam ser extremamente efetivos e rápidos, a fim de garantir o enfrentamento, com êxito, do maior número de agressores no menor tempo possível. Esse raciocínio constitui um dos pilares fundamentais da estratégia de defesa pessoal.

As tensões na Europa se intensificaram, tornando impraticável a permanência no continente para os que pertenciam às minorias perseguidas, o que levou Imi a imigrar para o território onde viria a ser constituído o Estado de Israel, então sob domínio dos britânicos.

Ao chegar envolveu-se nas lutas para criação e proteção do Estado judeu, assumindo o comando do treinamento físico e de defesa pessoal do Haganá, o maior dos três grupos paramilitares de resistência que lutavam pela criação e pela independência do estado de Israel, dentre as unidades do Haganá estavam o Palmach (unidade de elite) e o Palyam (comandos marítimos).

É durante esse período de treinamento que Imi desenvolve uma série de táticas de auto defesa, visando sempre a eficácia e rapidez dos movimentos, o combate corpo a corpo com as mãos livres ou usando objetos como facas ou bastões, e também técnicas de imobilização, aplicando conceitos da física como uso de alavancas e transferência de peso. São essas táticas que seriam conhecidas mais tarde como Krav Magá, que significa, em tradução livre do hebraico, “combate de contato”.

Após a criação do estado de Israel, em 14 de maio de 1948 e a criação do ‘TZAHAL” o Exército de Defesa de Israel, Imi passa a ser o instrutor chefe do exército e responsável pelo ensino de defesa pessoal nas unidades de elite. Apenas em 1964 o Krav Magá passa a ser ensinado em todas as unidades do exército e à população civil em Israel, a partir daí, em 1990 o FBI, CIA, SWAT, Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos e a Marinha Francesa recebem treinamentos intensivos da técnica, que até hoje é usada em todo planeta pela maioria das unidades civis e militares especializadas.

O Krav Magá chega no estado de São Paulo em 1999, por meio do israelense, Avigdor Zalmon, ex combatente e instrutor em unidades especiais de seu país, hoje presidente da Federação Internacional de Krav Magá.

Simples, Rápido e Objetivo

Diferente das artes marciais de origem asiática, o Krav Magá não apresenta um método filosófico muito extenso, se pautando sobretudo na eficiência dos seus movimentos e de que o praticante deve fazer tudo que está ao seu alcance para defender a si mesmo e a seus entes queridos em uma situação de violência. Existem respostas para todo tipo de situação de violência, independente de idade, peso, altura ou gênero do praticante. Ele aprende a se defender não importando o tamanho ou número de agressores, estando eles armados ou não.

Assim como na rua, aqui não existem regras, divisões por peso ou competições, o prêmio para o praticante é conseguir manter sua integridade física e mental intactas. Para isso ele aprende até mesmo a usar objetos do seu cotidiano, como uma mochila, lápis ou guarda-chuva, aplicando-os em uma situação de defesa. Sendo assim, o Krav Magá se baseia em alguns pilares básicos:

A técnica é simples

Desde a primeira aula o praticante já aprende algo novo. As técnicas são simples, derivando de movimentos naturais do corpo humano, aperfeiçoando reações de defesa e ataque, fazendo com que seja algo fácil de aprender. Além disso existe uma sequência lógica dividida por matérias e faixas, sempre visando o desenvolvimento do aluno, que em alguns meses de treino já tem noções básicas de defesa pessoal.

Movimentos rápidos

Os golpes são curtos e rápidos, o que garante uma agilidade maior para lidar com a situação e evitar um segundo ataque do agressor. Dessa forma, a técnica torna-se extremamente lógica para o aluno, pois ele percebe que o movimento necessário e suficiente para cessar a agressão sempre se dará pelo caminho mais prático.

Saber onde atingir

Quando falamos em defesa pessoal, que qualquer pessoa pode aprender, e onde a força física não faz parte da equação, é de suma importância que o praticante aprenda onde deve acertar o agressor para que a violência cesse de imediato. Logo, ele aprende que atingir pontos sensíveis do corpo humano como joelhos, costelas, olhos, garganta ou região genital é extremamente eficaz. Sendo assim os golpes serão os mais objetivos possíveis, garantindo segurança na reação.

Defesa e ataque simultâneos

Sem dúvida algo que revolucionou o universo da auto defesa, tornou o Krav Magá o único método de defesa pessoal reconhecido mundialmente, e que se relaciona intimamente com os três pilares acima.

Não existe no treino uma série de defesas sem um contra-ataque simultâneo ou mesmo imediato, o que faz todo sentido quando pensamos que o treino se pauta em simulações de cenários reais, que podem ocorrer nas ruas ou mesmo em casa ou na escola.

Tais situações exigem bastante dessa eficácia e agilidade em lidar com a agressão, uma vez que a demora em cessá-la pode gerar ainda mais lesões, até mesmo fatais, em quem está sendo agredido.

Reação Controlada

Desde a primeira aula o aluno aprende a controlar seus golpes e movimentos, e quanto mais treinar, mais irá melhorar seu controle emocional, entendendo quando deve iniciar e cessar uma reação e o que é preciso fazer para que isso ocorra de maneira mais rápida e eficaz possível.

Confiança e Auto Estima

Essa talvez seja a mudança mais rápida que o Krav Magá promove no aluno, pois com poucas semanas de treino ele já adquire mais confiança e fortalece ou recupera a auto estima. Não é raro, por exemplo, ver crianças vítimas de bullying chegarem nas academias com os ombros arqueados e cabisbaixas e, após pouquíssimo tempo, mudarem completamente sua postura, tornando-se claramente mais atentas e confiantes, o que reflete em seu desempenho escolar e na relação com os pais, amigos e colegas.

Esses benefícios não são exclusivamente para essa faixa etária. A mudança na postura e na forma de encarar o mundo é observada em homens e mulheres de qualquer idade, tornando aprender a se defender algo altamente empoderador.

O que você vai aprender

No Krav Magá são trabalhados diversos movimentos de ataque, tais como chutes, socos, golpes com cotovelos e joelhos, bem como as técnicas de defesa para todos eles.

Além disso existem os treinos contra facadas e ameaças com armas brancas, ataques de bastão ou mesmo desarmes de arma de fogo nas graduações mais avançadas. Módulos específicos, como situações de violência sexual, ataques no chão ou imobilizações também são aprendidos.

Onde aprender

Caso você queira conhecer mais o Krav Magá e iniciar seus treinos, sugiro que procure assistir uma aula e procure reparar em alguns aspectos importantes, como a didática e educação do instrutor com os alunos, estrutura e ambiente geral da academia.

No site da Federação Internacional de Krav Magá você pode conferir mais sobre a história da arte de defesa pessoal, divisão por faixas, academias e instrutores licenciados, além disso, a FIKM está disponibilizando em seu canal no youtube explicações sobre diversas técnicas, desde o básico até movimentos mais avançados.

Maiores informações:

Federação Internacional de Krav Magá

Site: www.kravmaga.org.br – Contato: 11 97041-9797

Sobre Caio Marrama

• Instrutor de Krav Magá • Licenciado pela Federação Internacional de Krav Magá • Formação em Defesa Contra Ameaça de Arma de Fogo, Enfrentando Assaltos Violentos, Uso de Bastão Tático, dentre outros