Corrida de rua global sem linha de chegada 

O Brasil se juntará pelo sexto ano a outras cidades de países como Áustria, Croácia, Suíça e Estados Unidos, que largarão ao mesmo tempo, independentemente do fuso horário.
Com um conceito inovador, a prova é conhecida por não ter uma linha de chegada fixa e por arrecadar fundos para pesquisas da cura da lesão na medula espinhal, dando a oportunidade para que qualquer pessoa participe do evento, independentemente do nível de treinamento.
 
Ao contrário dos eventos tradicionais, na Wings For Life World Run é a linha de chegada que persegue os atletas. O chamado “Catcher Car” (carro perseguidor) larga 30 minutos depois dos competidores e vai aumentando a velocidade gradativamente, alcançando um por um. O último a ser ultrapassado pelo veículo é o campeão do evento.
 

A proposta de transformar a vida das pessoas é o que faz dessa corrida tão especial

Ela apoia uma causa que muitas vezes é esquecida. Essa é uma causa da qual não sou apenas embaixador, mas uma pessoa que vive isso diariamente”, afirma Fernando Fernandes, embaixador da Wings for Life World Run no Brasil. 
 
Em 2018, 155 mil pessoas fizeram suas inscrições e se juntaram à causa para buscar a cura de lesões na medula espinhal, arrecadando €6,8 milhões. 
 
Para participar, basta escolher a cidade em que deseja correr e se inscrever pelo site http://www.wingsforlifeworldrun.com/br/pt-br/.
Aqueles que não puderem correr em um dos locais oficiais do evento, também poderão fazer parte da causa por meio do aplicativo da Wings For Life World Run, disponível para Android e iOS.
Localização Array