post-title Como você pode sentir raiva se pratica Yoga?

Como você pode sentir raiva se pratica Yoga?

Como você pode sentir raiva se pratica Yoga?

Como você pode sentir raiva se pratica Yoga?

Definindo emoções

Algumas pessoas já me perguntaram se ao praticar Yoga deixamos de sentir raiva. A minha resposta é sempre um veemente “Não”. A raiva, o medo, a tristeza e a alegria são exemplos de emoções humanas. Mas qual a definição de emoção?

De forma bem direta, é uma reação a estímulos ambientais e cognitivos que produzem tanto experiências subjetivas, quanto alterações neurobiológicas significativas.

Em outras palavras, qualquer pessoa saudável reage de certa maneira a um determinado estímulo externo, seja um evento inesperado, algo desconhecido ou uma situação prazerosa.

Isso é perfeitamente natural, o Yoga não tem o objetivo de acabar com essas reações, pois isso é impossível, mas por outro lado, com a prática de Yoga é possível lidar com esses sentimentos da forma mais produtiva, sensata e objetiva possível. Aliás todas as emoções são, de fato, importantes para a manutenção da vida e até para o convívio social.

É normal sentir raiva

Você já se perguntou por que sente raiva? Ou já reparou a natureza transitória de um sentimento como esse? Tudo sempre muda o tempo todo e com suas emoções não é diferente.

Um exercício simples de meditação pode ajudar a criar espaço e olhar para você mesmo/mesma como um(a) mero(a) espectador/espectadora. Isso vai ajudar a compreender melhor o que está acontecendo e a canalizar de forma construtiva a energia gerada pelo sentimento.

A raiva, inclusive, pode ser importante para impulsionar alguma mudança necessária na sua vida ou para impor limites em algumas relações que possam ser nocivas para você. Entretanto é importante discernir para que o sentimento não faça, por outro lado, com que você invada ou machuque alguém.

É comum, sobretudo na nossa cultura, refutar emoções como a própria raiva, o medo e a tristeza, categorizando-as como ruins. Com isso acabamos por tentar esconder ou mascarar os sentimentos levados por essas comoções.

Claro que é preciso discernimento para lidar com todas elas, porém o ideal é aprender a acolher todo e qualquer sentimento, aceitando sua naturalidade, transitoriedade e a sua importância na nossa vida.

As técnicas e ensinamentos do yoga mostram com clareza a natureza cíclica dos sentimentos, relações, gostos, aversões, desejos, ajudando você a lidar com isso e a perceber a sua verdadeira e imutável essência de paz, plenitude e felicidade.

Sobre Leo Campos

• Professor e praticante de Yoga há mais de 10 anos • Surfista • Crossfitter • Engenheiro • Criador do GuiaYoga.com.br