post-title 10 Dicas de Segurança para se Pedalar em Cidades Grandes

10 Dicas de Segurança para se Pedalar em Cidades Grandes

10 Dicas de Segurança para se Pedalar em Cidades Grandes

10 Dicas de Segurança para se Pedalar em Cidades Grandes

A bike é um excelente meio de transporte, seja para lazer, esporte ou ganha-pão. Utilize-a com segurança!

1. Fone de ouvidos? Jamais! – Por mais que você curta escutar músicas e podcasts, o sentido auditivo é fundamental para sua segurança. Deixe para usar o fone de ouvido quando chegar a seu destino final, será mais seguro.

2. Nunca é demais lembrar: capacete sempre – Parece redundante, mas no Brasil o capacete ainda não é utilizado como deveria. Não evita grandes acidentes, mas certamente cumprirá seu papel nos pequenos. Utilize-o, buscando sempre informações sobre o fabricante e evitando produtos alternativos.

3. Ciclovias e ciclofaixas estão ali para serem usadas – Há anos cicloativistas lutam para que a cidade tenha uma malha cicloviária digna. Portanto, usufrua das vias dedicadas que foram obtidas depois de muita luta. Você estará garantindo sua segurança e fomentando a mobilidade por bicicleta.

4. Pedestres também precisam de respeito – Exerça seu direito de pedalar, mas também respeite quem apenas caminha. Antecipe possíveis movimentos dos caminhantes e ande pelas vias com velocidade compatível. E lembre-se de que, ao empurrar uma bicicleta, você também se torna um pedestre.

5. Ame ser visto! Visibilidade, no caso das bikes, nunca é demais! -Utilize cores de roupas claras, que chamem a atenção. No mercado, existem muitas opções de coletes refletivos, olhos de gato para aros de roda e, principalmente, equipamentos de sinalização noturna como lanternas e faróis.

6. As regras de trânsito também valem para nós – Quando estamos em cima da bike, também somos considerados veículos. Assim, respeite as regras e sinalize seus movimentos com as mãos, antecedendo suas ações. Ninguém é obrigado a adivinhar para qual lado que você decidiu virar.

7. Cuide da bike com carinho – Faça uma manutenção regular e conheça seu equipamento. Dê atenção especial para pneus, mantendo-os com a calibragem correta e, principalmente, cuide muito bem dos freios. Ambos são partes de uma bicicleta sujeitas a desgaste constante.

8. Planeje o seu percurso com antecedência – Com um bom planejamento de rota, você pode chegar a muitos lugares usando ciclovias e modais diferentes. Atente-se aos horários e faça um bom planejamento, entendendo os desafios do seu percurso.

9. Cautela com o tempo – Quando falamos de São Paulo, pensamos na instabilidade do clima. Na chuva, o piso fica mais escorregadio e a visão, prejudicada. Já sob sol forte, você pode se desidratar. Evite pedalar debaixo de chuva forte, passe protetor em dias ensolarados e sempre carregue uma garrafa d’água consigo.

10. Estacionamento e segurança para a magrela – Chegando a seu destino final, fatalmente você precisará de algum lugar seguro para estacionar a bike. Dê preferência a estacionamentos conveniados, mas, na falta deles, muna-se de pelo menos duas trancas, privilegie lugares claros, com grande fluxo de pessoas e que permitam guardar a bicicleta.

Sobre Nestor Freire

• Ciclista Profissional de Expedições • Escritor • Palestrante • Idealizador do Projeto Giraventura. "Uma Jornada de Bicicleta, que busca uma reflexão filosófica sobre as experiências vivenciadas durante os vários trajetos e percursos pedalados pelo mundo."